Cidade

Ivaiporã iniciou seu ciclo colonizador por volta da década de 40, quando as terras, na época consideradas as mais férteis do país, passaram a atrair a atenção de desbravadores que vieram de todas as regiões brasileiras.
O município antes da denominação atual teve como referência o nome de Queimada, Cruzeiro, Sapecado, Ivainópolis e, finalmente, Ivaiporã em agosto de 1955, como distrito de Manoel Ribas. O município foi criado através da Lei Estadual nº 4245, de 25 de julho de 1960, e instalado em 19 de novembro do ano seguinte, desmembrado de Manoel Ribas.
Conhecida como “Celeiro do Brasil”, pela diversidade de seus produtos agrícolas, e pela altíssima produtividade de milho, de onde recebeu também o título de “capital do milho”. Trata-se de cidade-pólo, sede administrativa da região Vale do Ivaí.

Ivaiporã

Unidade federativa:  Paraná
Mesorregião Norte Central Paranaense
Municípios limítrofes:  Jardim Alegre, Grandes Rios, Rio Branco do Ivaí, Ariranha do Ivaí, Manoel Ribas, e Arapuã.
Características geográficas
Área: 432,470 km²
População: 31 812 hab.  (Censo IBGE/2010)
Densidade:  73,56 hab./km²
Clima: Subtropical Cfa
Fuso horário: UTC−3
Indicadores
IDH: 0,764 (médio PNUD/2000)
PIB: R$ 299 970,964 mil (IBGE/2008)
PIB per capita: R$ 9.317,89 (IBGE/2008)